Home

Título: Os Melhores Anos: Churchill 1940-45
Autor: Max Hastings
Título original: Finest Years: Churchill as Warlord 1940-45
Tradução: Miguel Mata
Páginas: 768 + 32 pp.
ISBN: 978-972-26-2748-1
PVP: 22,90 €

SINOPSE

O eminente historiador militar Max Hastings apresenta Winston Churchill como nunca antes foi visto.
Winston Churchill foi o maior estratega da Grã-Bretanha. Em 1940, a nação segue-o de uma forma extraordinária. Mas a partir desse momento, segundo Max Hastings, surge uma profunda divergência entre o que Churchill quer do povo e do exército britânico e aquilo que eles são capazes de fazer.
Sendo ele próprio um herói, Churchill esperava que os outros se mostrassem também heróis, e desiludia-se frequentemente. Não se compreende bem a queda dramática da sua popularidade em 1942, no meio de uma sucessão de derrotas militares. Alguns dos seus colegas mais próximos juntaram-se ao coro de protestos para que abandonasse a liderança da máquina de guerra. Hastings traça uma imagem maravilhosamente vívida do primeiro-ministro face ao triunfo e à tragédia. Descreve a “segunda Dunquerque” em 1940 – quando a impulsividade de Churchill quase fez a Grã-Bretanha perder o mesmo número de tropas no Noroeste da França como as que tinham sido salvas das praias –, os seus galanteios aos Americanos, e as lutas com os Russos. E explica como a unidade britânica em tempo de guerra estava a ficar manchada pelo descontentamento dos trabalhadores, com muitas greves em minas e indústrias fundamentais.

Olhando para Churchill do ponto de vista dos soldados, dos civis e dos jornais britânicos – e também do ponto de vista dos Russos e dos Americanos –, Hastings apresenta novas perspetivas acerca da mais notável personalidade inglesa. O autor classifica de loucura a tentativa de Churchill de promover levantamentos em massa na Europa ocupada, e destaca como “inconcebível” o seu espantoso plano de criar uma ofensiva aliada contra os Russos com vista à libertação da Polónia em 1945.
Este é um retrato íntimo e afetivo de Churchill como o homem que salvou a Grã-Bretanha, mas também um exame severo à nação que ele liderou em tempo de guerra e ao desempenho das suas forças armadas.

 

Título: À Procura do Amor
Autor: Jodi Picoult
Título original: Songs of the Humpback Whale
Tradução: Ana Figueira
Páginas: 376 pp.
ISBN: 978-972-26-2886-0
PVP: 17,90 €

SINOPSE

Neste romance, Jodi Picoult entrelaça cinco vozes que contam uma história de amor, perda e autodescoberta. As vozes pertencem a uma mãe, à sua filha e a três homens muito diferentes.
Durante anos, Jane Jones viveu na sombra do marido, Oliver Jones, um conhecido oceanógrafo de San Diego. Mas na sequência de uma acesa discussão, Jane parte com a filha adolescente, Rebecca, numa odisseia pelo país, mapeada pelas cartas do irmão Joley, que as guia até ao seu pomar de macieiras em Massachusetts, onde a esperam algumas revelações surpreendentes sobre si própria. Oliver, especializado em seguir baleias-corcundas pelos vastos oceanos, irá agora seguir a mulher através de um continente e vai descobrir uma nova forma de ver o mundo, a família e a si próprio: através dos olhos de Jane.

 

Título: O Primeiro Amor
Autora: Sophie McKenzie
Título original: Falling Fast
Tradução: Jorge Pinho
Páginas: 240 pp.
ISBN: 978-972-26-3423-6
PVP: 10,99€

Quando River faz um casting para uma representação escolar de Romeu e Julieta, apaixona-se por Flynn, o
rapaz que ficou com o papel de Romeu. River acredita no amor romântico e está ansiosa por experimentá-
lo. Mas Flynn vem de uma família despedaçada – será ele capaz de dar a River o que ela quer? Os
caminhos do verdadeiro amor sempre foram tortuosos… O Primeiro Amor é o novo livro – para
adolescentes – da antiga jornalista, Sophie McKenzie, cujo romance de estreia, Girl, Missing (publicado em
2006), conquistou inúmeros prémios na Grã-Bretanha e foi escolhido para a lista da cobiçada Carnegie
Medal.

Sophie McKenzie nasceu e cresceu em Londres, onde continua a viver com o filho adolescente. Trabalhou como jornalista e editora de uma revista, mas apaixonou-se pela escrita depois de ter sido despedida e de se matricular num curso de escrita criativa, e agora escreve romances de suspense e sobre as relações dos jovens. A sequela de Girl, Missing, o livro Sister, Missing, foi publicada no outono de 2011. Blood Ties (2008) foi mais uma obra que recebeu diversos prémios e que permitiu a Sophie ser escolhida novamente para a lista de candidatos à Carnegie Medal, tendo conquistado o North East Teen Book Award e o Red House Book Award, entre muitos outros. A sua sequela, Blood Ransom, foi publicada em 2010. O Primeiro Amor é o primeiro título da nova série Flynn.

Mais informações em http://www.sophiemckenziebooks.com

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s